Quem deixou R$ 1 mil na poupança perdeu R$ 60 em poder de compra em 12 meses

Análise feita pela Economatica aponta que a poupança caiu 6% em 12 meses, percentual de queda que não era registrado desde outubro de 1991
CNN Brasil / Imagens: Reprodução/Pixabay
10/06/2021 12h30

A poupança acumulou queda de poder aquisitivo pelo nono mês seguido, segundo a plataforma de informações financeiras Economatica. A análise aponta que a poupança caiu 6%, a maior queda desde outubro de 1991, quase 30 anos atrás, quando o poupador perdeu 9,72% em 12 meses. Isso significa que quem deixou R$ 1 mil na poupança perdeu R$ 60 em poder de compra.

 

Para realizar o cálculo, foi descontada a inflação medida pelo IPCA em 12 meses. Com a queda, o poupador perdeu poder aquisitivo, e vem perdendo desde setembro de 2020. Segundo a Economatica, a maior sequência de meses em queda de poder aquisitivo, dentro da amostra, aconteceu entre fevereiro de 2015 e setembro de 2016. 

 

Entre novembro de 2002 e outubro de 2003, houve outra queda de poder aquisitivo de 12 meses seguidos, bem como entre janeiro de 2013 e dezembro do mesmo ano. 

 

A plataforma ainda indica que, até maio, somente o Ibovespa teve valorização acima da inflação medida pelo IPCA (a 2,74%). As demais aplicações listadas, como índice de fundos imobiliários, IMA-B Total e ouro também ficaram em queda — de 4,93%, 4,22% e 3,12%, respectivamente. 

 

Em 12 meses, o Ibovespa teve 33,64% de ganho de poder aquisitivo, enquanto o dólar caiu 10,77%.



Comunicar erro




VEJA MAIS