Adolescente é torturado e morto por grupo que se denomina ''justiceiros'' na fronteira com MS

O garoto teria feito vários furtos na região
Luis Gustavo, Da Redação / Imagens: Divulgação
28/07/2021 09h30
Corpo foi encontrado com sinais de tortura / Imagens: Divulgação

Um adolescente, de 17 anos, foi torturado e assassinado em Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã, por um grupo que se denominou ‘justiceiros’. O corpo foi encontrado em frente a uma casa.

 

Informações são de que, o garoto teria feito vários furtos na região. A vítima foi encontrada com sinais de tortura, teve as mãos decepadas. Ao lado do corpo foi encontrado um bilhete.

 

No bilhete, o grupo que se autointitulou 'justiceiros' dizia que estava de volta, e que estas mortes seriam só o começo.

 

Na noite de segunda (26), um casal acabou assassinado a tiros quando comemorava aniversário em uma choperia. 

 

Foram assassinados, Luís Mateo Martinez Armoa, de 26 anos e sua namorada, Anabel Mancuello Centurion, de 22 anos. Luís seria ladrão de celulares e estaria jurado de morte pelos ‘justiceiros da fronteira’.



Comunicar erro




VEJA MAIS