Seminário do Leite supera metas e garante importantes orientações, afirma Renato

Da Redação


O Seminário Estadual do Leite “Desafiando Gestores e Criando Oportunidades” promovido terça-feira (30), pela Frente Parlamentar do Leite da ALEMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul), em parcerias com Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do MS e Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (SEMADESC), superou as expectativas dos organizadores.

A avaliação foi feita pelo vice-presidente da ALEMS e coordenador da Frente Parlamentar do Leite, deputado estadual Renato Câmara (MDB). “Trouxemos três palestrantes de notório conhecimento técnico e que há anos atuam no setor do leite. Cada um abordou com extrema precisão os temas propostos e, ao final, responderam questionamentos da plateia. Aliás, a presença maciça de representantes de 34 municípios sendo a grande maioria de produtores, confirma o sucesso do evento”, afirma Renato Câmara que foi o proponente.

Palestras apresentadas

“Panorama do mercado do leite no Brasil”, pelo Dr. Samuel José de Magalhães Oliveira, Pesquisador da Embrapa Gado de Leite, de Juiz de Fora (MG); “Leite A2A2 e Certificações ESG – Beba Mais Leite” a cargo da Dra. Heloise Duarte, de Belo Horizonte (MG); e “Leite Missões – Um Case Sucesso”, apresentado pelo agroindustrial Lineu Pasqualotto.

Com informações impactantes e novidades de absoluto interesse da classe produtora, as palestras prenderam a atenção de todos que participaram do Seminário, pois, foram desmistificadas diversas questões que integralizam a cadeia produtiva do leite, principalmente, os problemas que colocam o Brasil e o Mato Grosso do Sul em desvantagem na produção de leite em relação ao mercado internacional, ocasião em que os palestrantes destacaram a importância do Seminário do Leite de MS como catalizador dos interesses do setor, sobretudo, na defesa dos interesses dos produtores.

 

“Estamos colocando em prática nossa meta de contribuir na construção de um novo momento, de um futuro mais promissor para a cadeia produtiva do leite de MS. A diminuição substancial da produção, os entraves da produção, a queda de braço com alternativas produtivas mais vantajosas como a produção de soja, milho, mandioca e cana, os preços pago ao produtor e custos da produção foram alguns dos gargalos discutidos. Doutores que entendem de sobejo os meandros da produção leiteira, do processo industrial e das articulações que garantem satisfação ao consumidor final deixaram esclarecimentos preciosos”, comenta Renato Câmara.

O parlamentar observou que o Seminário atualizou as autoridades e a classe produtora. “Estão claras as urgentes necessidades de apoio aos produtores por parte do Poder Público, de ações visando o incremento da bacia leiteira, e do incentivo fiscal que passe pela desoneração da atividade seja no campo e nas indústrias de laticínios”.

“O importante é que conseguimos, com o apoio da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Leite e Sindicato dos Laticínios, despertar as autoridades que compõem o Governo do Estado e a iniciativa privada, para nos unirmos em torno de um projeto amplo e exequível que permita virarmos a chave da produção de leite no MS, garantindo que a atividade volte a crescer, gere mais renda e desenvolvimento para o Estado. Todos saíram do evento convictos de que este é o caminho a seguir. Por isso, reiteramos nosso compromisso de continuar atuando na defesa da consecução de um projeto amplo de contemple toda a cadeia produtiva”, finalizou Renato Câmara ao agradecer todos os envolvidos e participantes do evento.

Municípios participantes

Participaram do Seminário Estadual do Leite produtores e lideranças políticas representantes dos seguintes municípios: Água Clara, Anastácio, Angélica, Aquidauana, Bataguassu, Bela Vista, Caarapó, Campo Grande, Cassilândia, Chapadão do Sul, Coronel Sapucaia, Corumbá, Deodápolis, Dois Irmãos do Buriti, Dourados, Figueirão, Guia Lopes da Laguna, Iguatemi, Ivinhema, Itaquiraí, Japorã, Jaraguari, Jardim, Juti, Miranda, Nioaque, Nova Andradina, Ponta Porã, Ribas do Rio Pardo, Santa Rita do Pardo, Sidrolândia e Três Lagoas.

Mesa das autoridades

A mesa de autoridades foi composta pelo proponente do Seminário, deputado Renato Câmara; Rogério Beretta - Secretário Executivo de Desenvolvimento Econômico e Sustentável (SEMADESC); Whashington Willeman de Souza – Diretor-presidente da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (AGRAER); Mariana Urt – Gerente Geral do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) e da Federação da Agricultura e Pecuária de MS (FAMASUL); Ronan Salgueiro – Representando a Associação Brasileira de Produtores de Leite (ABRALEITE) em MS; Marcelo Renk Real – Diretor de Fomento e Eventos da Associação Brasileira dos Criadores de Girolando; e Paulo Fernando Pereira Barbosa – Coordenador da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Leite e Presidente do Sindicato dos Laticínios de MS.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!