Junho Prata: Procuradoria da Mulher convida psicóloga para falar sobre direitos dos idosos

Joyce dos Santos Tortola destacou a importância da conscientização e combate à violência cometida contra a população idosa

CMNA


O mês de junho iniciou e com ele a campanha de enfrentamento à violência contra as pessoas idosas – Junho Prata, instituída em Mato Grosso do Sul com o objetivo de conscientizar a sociedade sobre a relevância de combater todas as formas de violência cometida contra a população idosa.

Neste contexto, a Procuradoria da Mulher do Legislativo de Nova Andradina convidou a psicóloga Joyce dos Santos Tortola, que atua como profissional no Lar Sagrado Coração de Jesus, instituição responsável pelo acolhimento e cuidado de 21 idosos, sendo 5 mulheres e 16 homens.

Na tribuna, Joyce afirmou que o Estatuto do Idoso, instituído pela Lei nº 10.741, de 1º de outubro de 2003, é o principal instrumento de auxílio, proteção e direitos das pessoas com 60 anos ou mais. No entanto, os casos de violação de direitos como violência física, psicológica, negligência e exploração financeira cometidas contra os idosos estão crescendo exponencialmente nos últimos anos.

“A negligência é a situação mais comum, quando o idoso não recebe nem ao menos os cuidados básicos de alimentação, higiene e saúde. Em seguida, aparecem os casos de abandono e de violência financeira, onde um familiar ou um terceiro se apropria do dinheiro do idoso para fazer empréstimos, utilizar seu cartão de crédito ou fazer compras em seu nome”, exemplifica a psicóloga, que desde outubro de 2017 trabalha no Lar.

A psicóloga reforçou ainda importância da denúncia desses casos de violência, informando os canais de comunicação, órgãos públicos e instituições que atuam na defesa e garantia dos direitos aos idosos.

As denúncias podem ser feitas pelo Disque 100, ou através do CREAS. Em caso de urgência ou emergência, na Polícia Militar, pelo telefone 190.

Ao final da explanação da psicóloga, a presidente do Procuradoria da Mulher, vereadora Márcia Lobo, agradeceu ao seu depoimento e enfatizou que o envelhecimento populacional exige ações rápidas e eficazes nas políticas públicas e neste contexto no enfrentamento à violência.

“Todos os tipos de violência precisam ser denunciados e investigados. Não podemos dar um tanto faz por alguém que tanto fez por nós. Todos temos o direito de envelhecer com dignidade, sem violência e sem discriminação. Como vereadora, nossa missão é promover políticas públicas e fortalecer as parcerias para que as ações cheguem os nossos idosos. Contem conosco”, encerrou.

A Procuradoria da Mulher é presidida pela vereadora Márcia Lobo (MDB), tendo como vice-presidente Cida do Zé Bugre (PL) e a vereadora Gabriela Delgado (PSB) como secretária.

A Procuradoria da Mulher da Câmara de Vereadores de Nova Andradina possui canal de denúncia. Além do atendimento presencial, o contato pode ser feito pelo telefone (67) 3441-0700.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!