Taquarussu, Batayporã e Ivinhema recebem do Governo do Estado equipamentos para agricultura familiar

Foram destinados 59 implementos agrícolas, entre carretas agrícolas, rotoencanteradores, caminhões e plantadeiras para 18 municípios

Alexandre Gonzaga, Comunicação Governo de MS


Com o compromisso de um Estado inclusivo, o Governo do Mato Grosso do Sul entregou na tarde dessa quinta-feira (15), 335 itens, entre veículos, equipamentos para escritórios, maquinários e implementos agrícolas para o fortalecimento da agricultura familiar em 18 municípios. O investimento entregue hoje soma a quantia de R$ 4,9 milhões.

Os recursos são provenientes dos próprios cofres estaduais, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da Superintendência do Desenvolvimento do Centro Oeste (Sudeco) e de emendas dos parlamentares da bancada estadual e federal.

A entrega dos equipamentos foi realizada na presença de prefeitos, vice-prefeitos, parlamentares e outras autoridades, no auditório da Semadesc (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação).

Foram destinados 59 implementos agrícolas, entre carretas agrícolas, rotoencanteradores, caminhões e plantadeiras, aos municípios de Juti, Caarapó, Batayporã, Campo Grande, Corumbá, Dois Irmãos do Buriti, Glória de Dourados, Iguatemi, Itaquiraí, Ivinhema, Pedro Gomes, Ponta Porã, Rio Brilhante, Santa Rita do Pardo, Selvíria, Sidrolândia Taquarussu e Três Lagoas.

Presente ao evento, o governador Eduardo Riedel, acompanhado do vice-governador Barbosinha, salientou que as parcerias com os municípios são importantes para estabeler as políticas públicas. "Hoje, nós fizemos uma entrega importante de estruturação da Agraer, bem como também entrega para municípios e associações da agricultura familiar de equipamentos que vão ajudar num dos pilares de desenvolvimento da agricultura familiar que é a capacidade operacional e a tecnologia e é fruto de uma parceria com a bancada federal".

Também foi contemplada com as entregas a Ceasa-MS (Central de Abastecimento de Mato Grosso do Sul), que recebeu uma carreta agrícola basculante para duas toneladas. Já a Cooperativa dos Trabalhadores Rurais Assentados da Reforma Agraria (Cooperterra), localizada no Assentamento Itamarati, recebeu um caminhã baú para carga seca.

Para a Agraer, órgão vinculado a Semadesc, foram destinados 274 equipamentos, entre veículos, computadores, caminhão, tratores e outros implementos agrícolas.

 

O chefe do executivo estadual ainda destacou que além de equipamentos, a extensão rural leva tecnologia e assistência técnica, fornecendo infraestrutura e acesso aos mercados. "Para alguns assentamentos temos planejado estradas, pavimentação para que eles tenham melhor condição de acessar, se locomover, e mais competitividade", afirmou.

Riedel aproveitou para anunciar que o Governo vai destinar R$ 10 milhões para aquisição de sementes e outros equipamentos para as 90 comunidades indígenas no Mato Grosso do Sul.

O secretário Jaime Verruck, da Semadesc, destaca a importância da entrega dos equipamentos para a atuação dos extensionistas e técnicos da Agraer no atendimento aos produtores da agricultura familiar em assentamentos, aldeias e propriedades da área rural.

"Estamos instrumentalizando nossa assistência técnica rural para garantir um trabalho cada vez mais eficiente na agricultura familiar. Este é um dos pilares da administração do governador Eduardo Riedel: ser mais inclusivo e melhorar a produção nas pequenas propriedades".

Mais projetos

O titular da Semadesc também adiantou que já existe mais R$ 20 milhões alocados na Agraer oriundos de emendas da bancada federal. "Temos feito um levantamento em todos os assentamentos do Estado na coleta das demandas e necessidades para poder atender a agricultura familiar. Também estamos desenvolvendo um projeto inovador de descarbonização para 800 produtores rurais da agricultura familiar, dentro desta tendência e da remuneração [mercado de carbono neutro]".

"Investir na modernização das estruturas que atendem o homem do campo é valorizar e oferecer condições para a melhoria da produção e da competitividade de assentamentos, comunidades indígenas e quilombolas", destacou o diretor-presidente da Agraer, Washington Willeman.

Cerca de 70 mil famílias vivem da agricultura familiar em Mato Grosso do Sul. A atividade beneficia tanto aqueles que dependem da renda da terra para o sustento como para milhões de brasileiros que consomem, diariamente, a produção familiar.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!