Equipamento irá aumentar esclarecimento de crimes cometidos com armas de fogo em MS

Os equipamentos que produzem imagens em alta definição de projéteis e estojos encontrados em locais de crime custam R$ 3,6 milhões

Joelma Belchior, Sejusp


Mato Grosso do Sul recebeu uma ferramenta inédita de balística, que vai fornecer informações estratégicas para auxiliar investigações e aumentar a taxa de resolução de crimes cometidos com armas de fogo.

Os equipamentos que produzem imagens em alta definição de projéteis e estojos encontrados em locais de crime custam R$ 3,6 milhões e foram adquiridos por meio de parceria entre a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) e a Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública).

A nova ferramenta que está sendo implantada no Estado irá substituir a análise manual, feita até então pelos peritos criminais. Após a instalação, os equipamentos serão interligados ao Sistema Nacional de Análise Balística, projeto estratégico do Ministério da Justiça e Segurança Pública, coordenado pela Senasp.

Conforme o coordenador-Geral de Perícias de Mato Grosso do Sul, José Anchieta Souza Silva, por meio do novo sistema de correlação, é possível identificar, tanto no Estado como em qualquer unidade da federação, casos no qual a mesma arma de fogo foi utilizada. “Mato Grosso do Sul é um estado fronteiriço, por onde passam muitas armas, sendo de fundamental importância um equipamento como este, bem como essa interligação com o Banco Nacional”, afirma.

Capacitação

Sete peritos criminais de Mato Grosso do Sul estão sendo treinados pela empresa fabricante, para aprender a manusear os equipamentos. Já no próximo mês de julho, os profissionais passarão por cursos com técnicos da Senasp. “Será um treinamento relacionado a padronização e inserção de dados no Sistema Nacional de Análise Balística”, explica a Chefe do Núcleo de Balística da Coordenadoria-Geral de Perícias, Rafaela Flore dos Santos Okuda.

Sinab

O Sinab (Sistema Nacional de Análise Balística) tem por objetivo fornecer informações estratégicas para auxiliar o sistema de segurança pública do País a compreender os padrões dos crimes com armas de fogo suspeitas, compartilhamento de armas para cometimento de crimes, atividades criminosas ligadas ao narcotráfico, grupos de extermínio e organizações criminosas.

As informações produzidas pela Rede Integrada de Bancos Balísticos, da qual Mato Grosso do Sul faz parte, servem para elaboração de ações voltadas para a redução da criminalidade com mais eficiência.

O Sinab e o Banco Nacional de Perfis Balísticos foram criados em julho de 2021, por meio do Decreto nº 10.711, que criou ainda o Comitê Gestor do Sistema Nacional de Análise Balística, composto por representantes de órgãos públicos e que tem por objetivo promover a padronização de procedimentos e técnicas de coleta, de análise de perfis balísticos e de inclusão, além de coordenar o armazenamento e a manutenção dos dados nos bancos que compõem o Sinab.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!