Homem é preso por maus-tratos a tucano em Água Clara

Ele confessou ter amarrado o tucano na árvore, mas negou tê-lo matado

Luis Gustavo, Da Redação


A Polícia Civil identificou, nesta segunda-feira (3), o homem de 32 anos que matou um tucano e o pendurou em uma árvore na cidade de Água Clara. Ele vai responder por maus-tratos.

O suspeito foi localizado após os policiais receberam uma denúncia que havia um tucano morto e pendurado pelos pés numa árvore, no centro da cidade. Imediatamente, uma equipe foi até o local e constatou a veracidade dos fatos, percebendo que o cordão que amarrava o animal era característico de uma ferramenta de pedreiros, o prumo.

Verificou-se, então, que próximo ao local havia uma construção em andamento, oportunidade na qual os trabalhadores foram entrevistados e disseram que não sabiam o que havia acontecido.

Em seguida, a equipe recebeu uma denúncia anônima de que um dos pedreiros daquela obra havia confessado ter achado o tucano morto no local.

O responsável pela obra foi questionado e disse que havia trocado o cordão de um de seus prumos, que era compatível com o que o tucano estava amarrado. Ele disse, ainda, que seu funcionário tem histórico de maltratar animais, arremessando pedras neles.

Ainda segundo a polícia, o suspeito foi ouvido e confessou ter amarrado o tucano na árvore, mas negou tê-lo matado.

Ele vai responder pelo crime previsto no art. 29, da Lei 9605/98: Art. 29. que se refere a matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente.

A pena para este crime é de detenção de seis meses a um ano, e multa.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!