Reunião discute instalação de fábrica de ração e produção de peixes

Em reunião com Gilberto Garcia, superintendente federal de pesca e aquicultura no MS propôs projetos da área

Cogecom


Com o intuito de fomentar políticas que garantam renda, estímulo à economia local e geração de empregos, um novo projeto, de parceria entre o Ministério da Pesca e Aquicultura, IFMS polo Nova Andradina e Prefeitura Municipal, foi tema da reunião que aconteceu na manhã dessa quinta-feira (6) no gabinete do Executivo, viabilizada pelo vereador Josenildo Ceará.

Júlio Buguelo, superintendente federal de pesca e aquicultura do Mato Grosso do Sul, trouxe ao Paço Municipal uma importante demanda: a criação de uma fábrica de ração para peixes, que deverá ser implantada em Nova Andradina. Segundo o superintendente, o município não somente comporta o empreendimento, como tem a necessidade da construção da fábrica, tendo em vista que Nova Andradina é participante do novo projeto de produção de tilápias em tanques de geomembrana.

Com interesse de viabilizar a construção da fábrica de rações para peixe, Gilberto Garcia, juntamente com a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Integrado, Juliana Lopes, propuseram uma reunião com o Governo do Estado, que é um importante investidor de projetos voltados ao meio ambiente. Ainda, a reunião contou com a presença da diretora de ensino, pesquisa e extensão do IFMS, Debora Ocon.

 

Débora explicou que o projeto de tanques de geomembrana irão estimular a economia nova-andradinense, além de preparar profissionais para um dos mais importantes mercados sul-mato-grossenses, já que o Estado ocupa o 2º lugar no ranking nacional de produção de tilápias. O projeto, que é custeado com recursos de emenda parlamentar do deputado federal Vander Loubet, no valor de R$ 280 mil, está em fase final de implementação, com 12 tanques novos, todos localizados em assentamentos do município.

Para Gilberto Garcia, além do fortalecimento do setor, a implantação dos tanques e a possibilidade da abertura de uma fábrica de ração irá beneficiar diversos setores da economia: “Com a produção dos peixes, Nova Andradina se fortalecerá na área, tornando-se referência no Vale do Ivinhema. Ainda, com a capacitação feita pelos institutos parceiros, formam-se profissionais tecnicamente habilitados, além do projeto atender a população rural, que carece de incentivos como esse. Geração de empregos, renda, conhecimento e alimentos, não mediremos esforços para trazer a fábrica à nossa cidade e fomentar esses itens”, disse Gilberto.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!