Número de inadimplentes cai pela primeira vez em 2023, mas ainda atinge 71,45 milhões de brasileiros

Mesmo com 450 mil negativados a menos, total de endividados representa quase metade da população adulta do Brasil, mostra Mapa de Inadimplência da Serasa


A inadimplência no Brasil interrompeu a recente sequência de altas ao cair 0,63% no mês de junho. Com 450 mil negativados a menos, o total de endividados no país soma 71,45 milhões, segundo dados do Mapa de Inadimplência da Serasa. Em maio, eram 71,9 milhões de inadimplentes.

O número total de dívidas também caiu, de 264,5 milhões para 262,8 milhões. Já o valor total de dívidas no mês passado ficou em R$ 346,3 bilhões, com um valor médio das dívidas por pessoa de R$ 4.846,15.

Aline Maciel, gerente do Serasa Limpa Nome, ressalta que a queda da inadimplência ocorre mesmo em meio ao cenário econômico ainda desfavorável. "Com inflação e juros altos, a primeira queda na inadimplência do ano representa um dado significativo", afirma.

O total de inadimplentes corresponde a 43,78% da população adulta do Brasil. As faixas etárias com as maiores fatias da população com nome restrito envolvem os brasileiros com idade entre 41 e 60 anos (34,8%) e de 26 a 40 anos (34,7%). Aqueles com mais de 60 anos são 18% dos negativados.

Entre os estados, o Rio de Janeiro é o líder, com 52,8% da população negativada. Na sequência aparecem Amapá (52,72%), Amazonas (52,2%), Distrito Federal (52,05%) e Mato Grosso (50,33%). Por outro lado, Piauí (36,18%) e Santa Catarina (37,14%) têm os menores índices.

Maciel ressalta que a redução da inadimplência é vista como prioridade pelo governo federal ao lançar o Desenrola Brasil, programa de renegociação de dívidas que pode beneficiar até 70 milhões de pessoas.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!