Quadrilha que assaltou comércios é presa em Bataguassu

Trabalho conjunto da Polícia Civil e Militar identificou e capturou o bando com cinco integrantes

Luis Gustavo, Da Redação


As Polícias Civil e Militar prenderam, no início da tarde dessa segunda-feira (10), uma quadrilha responsável por dois assaltos a mão armada, em uma conveniência e em uma sorveteria, na noite de domingo (9), em Bataguassu.

Os assaltos aconteceram, por volta das 20h, em uma conveniência, localizada na rua Acre, bairro Santa Luzia, quando dois assaltantes entraram no local simulando a compra de um refrigerante e renderam uma mulher de 28 anos e dois homens de 26 e 48 anos, publicou o site Cenário MS.

Os homens apontaram armas para as vítimas, subtraíram cerca de R$ 300 que estavam no caixa e fugiram do local.


Mais tarde, por volta das 21h, o funcionário de uma sorveteria, um homem de 48 anos, foi rendido no momento que fechava o estabelecimento, localizado na avenida Dias Barroso, esquina com a rua Odorilho Ferreira, próximo à Praça Manoel da Costa Lima, popular "Praça da Roda".

Os dois homens, armados, anunciaram o assalto e levaram do local, R$ 700 em dinheiro, que estavam no caixa do estabelecimento. Na sequência, como no primeiro assalto, os bandidos fugiram imediatamente do local.


A Polícia Militar informou que em ambos os casos, os indivíduos receberam ajuda de um veículo para fugir do local.

A partir da comunicação dos crimes, iniciou-se um trabalho conjunto entre as polícias Civil e Militar a fim de identificar e prender os autores, a partir de imagens de circuitos de segurança e depoimentos das vítimas.

O primeiro a ser identificado e preso, foi o motorista que ajudou dar fuga aos assaltantes. O homem de 46 anos, contou que é morador de Bataguassu, trabalha como mecânico, confessou participação nos crimes e apontou o local onde o restante da quadrilha estaria escondida, no bairro São Francisco.

Conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Bataguassu, o mecânico prestou depoimento e alegou que se envolveu com os assaltantes porque está "viciado em pó".

Outro envolvido no bando, é o proprietário do imóvel onde o grupo foi localizado. O homem de 31 anos, natural de cidade de Inocência, no interior do Estado, contou para a polícia que mora em Bataguassu desde os 8 anos, e que se envolveu com o bando porque esta devendo aluguel do imóvel e que, os outros envolvidos prometeram ajudar pagar o valor devido a partir da divisão dos valores arrecadados com os assaltos.

Os outros dois homens, autores dos crimes, são um indivíduo de Barueri, de 32 anos, sem passagens pela polícia e outro, vindo da Zona Sul de São Paulo, um homem de 38 anos, com três passagens pelos crimes de furto e roubos. Segundo a polícia, o último já cumpriu pena pelos crimes, na Penitenciária Wellington Rodrigo, de Presidente Prudente (SP).

Com os homens, havia também uma jovem, de 25 anos, que se apresentou como corretora de imóveis, sem passagens pela polícia e segundo ela, é filha de um policial da cidade de São Paulo (SP). A mulher alegou que é amiga de um dos homens e estava tentando deixar a cidade. Ela foi capturada no centro de Bataguassu depois que o restante da quadrilha apontou a participação dela nos crimes e na divisão do dinheiro arrecadado.

Todos os indivíduos foram encaminhados à Delegacia de Bataguassu, onde prestaram depoimento e aguardam a decisão da Justiça.

A polícia informou que recuperou parte do dinheiro roubado, cerca de R$ 700. Os bandidos contaram que usaram parte do dinheiro, R$ 300, para comprar cervejas, em um posto de combustíveis da cidade, logo após os crimes. As armas utilizadas nos assaltos também foram apreendidas e segundo o delegado responsável, Dr. Daniel Wollz, são simulacros (armas de brinquedo).

Material apreendido - Foto: PM/Divulgação

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!


Comentários