Para lojistas, inadimplência deve crescer mais do que as vendas este ano

EBC


O índice de inadimplência do consumidor deverá fechar o ano em 7,5%, combinado com alta das vendas em 6,5% e recuperação de crédito em torno de 8%, na comparação com 2010. Essas são as apostas do presidente da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL), Roque Pellizzaro Júnior. Apesar da previsão positiva em torno da reabilitação do crédito, ele fez a ressalva de que a estimativa "não significa que todos vão comprar".

"Não é motivo para euforia, apenas para a previsão de equilíbrio das vendas", explicou Pellizzaro Júnior. Ele acredita que a inadimplência, este ano, ainda vai ficar acima do ponto ideal.

Sobre os resultados do comércio, em julho, houve alta de 6,61% nas vendas em relação a julho de 2010. Foi a quarta elevação seguida este ano, reforçando a tendência de alta nas vendas para o restante de 2011. Na comparação com junho, houve queda nas vendas a prazo (-1,13%). Pellizzaro Júnior disse que, desde o princípio do ano, a entidade vem alertando o comércio para dedicar atenção especial à "qualidade do crédito, pois o público tende a pagar, em primeiro lugar, a prestação da casa, em vez do financiamento do calçado, do vestuário ou do eletrodoméstico".

  

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!