Bombeiros de MS aprendem em Brasília novos conceitos de combate ao incêndio

Assessoria


Retornaram hoje (8) de Brasília os alunos do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul que participaram do curso de combate a incêndio em fenômenos extremos.  O treinamento teve duração de 25 horas/aula, que foram ministradas pelo comando do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal. Os alunos tiveram aulas de conhecimento e capacitação e simulações de resgate. As simulações eram feitas em contêineres a 1.000 Cº. O curso teve como base o protocolo da França, adaptado para a realidade do Brasil.

 

O objetivo do treinamento é proporcionar aos profissionais conhecimentos suficientes para atuarem em todas as situações de incêndio com melhores resultados. “Por meio de novos conceitos pretendemos alcançar bons resultados em curto espaço de tempo, usando a menor quantidade de água e sem danificar objetos no entorno”, comenta o coordenador do curso de combate a incêndios urbanos, major Hugo Djan. 

 

Os 30 soldados ficaram na Capital Federal por uma semana. O curso foi realizado no Centro de Treinamento Operacional do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (Cetop). A ida dos alunos para Brasília é a primeira fase do curso, que terá continuação na Capital e em Três Lagoas.

 

Na segunda etapa, por meio de uma parceria com a MSGas, os estudantes terão aulas com técnicos relacionados ao gás natural, para se aprofundarem nos conhecimentos sobre combustível. “Nada melhor do que falar com quem entende do assunto para termos uma visão ampla do que se trata”, afirma o major. Terão também aulas sobre legislação de projeto e prática de incêndio; salvamento de incêndio e parte técnica do combate de salvamento.

 

O curso tem como base o Sistema de Comando de Incidentes (SCI). A segunda e última etapa terminará no fim do mês. “Quando terminar o curso esses profissionais já estarão aptos para atuarem em todas as situações de incêndio”, encerra o coordenador.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!