Mulher é presa em flagrante por Injuria Qualificada pelo Racismo


Em Três Lagoas, no domingo (07), a Polícia Civil, através da DEPAC - Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário, em atendimento a uma denúncia de corrupção de menores, prendeu uma mulher, em flagrante, por injúria qualificada pelo racismo. 

A Polícia Militar foi até a casa de Arlete Cristina Ferreira de 31 anos, pois tinha informação de que no local estaria ocorrendo corrupção de menores e de que uma adolescente de 13 anos estaria consumindo bebida alcoólica. 

Assim que os policiais chegaram ao local, acompanhados do conselho tutelar, eles conduziram Arlete Cristina Ferreira até a DEPAC, pois no local havia bebida alcoólica sendo consumida, Arlete estava permitindo que uma menina de 13 anos de idade frequentasse a sua casa, sem a autorização dos pais. 

Ela inda desacatou os policiais, antes mesmo que os policiais se pronunciassem, e ofereceu resistência, motivo pelo qual foi conduzida coercitivamente à delegacia. 

Na Delegacia de Polícia, enquanto aguardava a elaboração do Boletim de Ocorrência, Arlete veio a xingar a mãe da adolescente, uma mulher de 33 anos, de "Macaca", "Preta" e "Negra", de maneira ofensiva. 

O Delegado de Polícia de plantão, ao tomar ciência dos fatos, deu voz de prisão a Arlete pelo crime de injúria qualificada, por ter sido perpetrada em virtude da cor. 

Levando em consideração as condições financeiras da autora, que em depoimento ela confessou a injúria e que ela é ré primária, lhe foi arbitrada fiança em R$700,00, a qual foi paga, motivo pelo qual Arlete responderá o processo em liberdade. 

O Delegado da 1ª Delegacia de Polícia de Três Lagoas, Dr. Paulo Rosseto, ainda explicou que “o fato não configurou crime de racismo, mesmo tendo sido praticado em virtude da cor, mas configurou crime de injúria qualificada. O que diferencia ambos, o crime de racismo para o crime de injúria, em linhas gerais, é que no crime de racismo a pessoa é impedida de exercer algum direto em virtude da cor, etnia, etc.” 

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!