• Paraíso17

Mulher volta a ser presa acusada de tráfico de drogas em Nova Andradina

Ação da Força Tática aconteceu na noite de ontem no Argemiro Ortega
Da Redação / Imagens: Jornal da Nova
22/05/2020 08h22
Droga, dinheiro e celulares apreendidos na ação policial / Imagens: Jornal da Nova

Uma mulher, de 40 anos, foi presa novamente traficando drogas em Nova Andradina. Em 2018, ela foi flagrada com porções de maconha em sua residência na Operação Anjos da Lei da Polícia Civil, tendo condenação decretada.

 

Já na noite desta quinta-feira (21), equipe da Força Tática do 8º Batalhão de Polícia Militar prendeu a suspeita, Luciana Gomes, com um tablete de maconha, dinheiro e apetrechos para confeccionar porções menores para a venda.

 

Conforme boletim de ocorrência, a equipe foi acionada pela central 190, onde um denunciante relatou que na rua José Alves Florentino no bairro Argemiro Ortega, a suspeita estaria comercializando drogas durante o decorrer do dia no portão da sua casa. Ainda a denúncia descrevia que ela guardava o entorpecente entre os seios e o restante nos fundos do imóvel.

 

No local indicado, os policiais observaram a aproximação de uma pessoa do sexo masculino no momento em que entregou algo para a suspeita, que estava sentada de fronte a sua residência e a mesma entregou rapidamente algo para o jovem. Do mesmo modo outra pessoa chegou ao local, foi onde a equipe realizou a abordagem.

 

No portão do tráfico era um adolescente, de 14 anos, que tanto ele quanto a acusada, ficaram nitidamente assustados demonstrando nervosismo excessivo. Com o menor nada de ilícito foi encontrado, mas relatou que estava ali para comprar maconha, pois horas atrás tinha adquirido R$ 10 em porção da droga.  

 Suspeita chegando na Delegacia de Polícia - Foto: Jornal da Nova

Luciana por sua vez muito nervosa e inquieta, autorizou a equipe entrar em sua residência para verificar qualquer tipo de ilícito, onde localizou um tablete de maconha pesando 440 gramas, R$ 125 e no bolso da suspeita mais R$ 40 e apetrechos para embalagem da droga em porções menores.

 

O menor finalizou que era cliente da “boca da Lu” e que por vezes adquiri maconha em “trouxinhas” e outras vezes a suspeita corta com a faca diretamente do tablete e o repassa.

 

Ambos foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil, onde o caso foi registrado.



Comunicar erro




VEJA MAIS