• Paraíso17

Justiça decreta prisão preventiva a policial flagrado em festinha em Bataguassu

Em audiência de custódia juiz manteve a manutenção da detenção
Da Redação / Imagens: Arquivo
29/06/2020 13h19

O 2º tenente da Polícia Militar Nilson Sena Júnior, de 43 anos, comandante do 3º Pelotão da PM em Anaurilândia e morador de Nova Andradina, preso no sábado (27), por policias militares da 7ª CIPM de Bataguassu por estar em “festinha” em chácara durante o serviço, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça Militar.

 

A audiência de custódia aconteceu nesta segunda-feira (29), o Ministério Público Militar foi favorável a soltura do oficial, mas o magistrado manteve a manutenção de sua prisão convertendo em preventiva.

 

Leia também

|Comandante da PM de Anaurilândia é preso em Bataguassu durante festinha em chácara

 

Advogado do policial militar deve impetrar um HC (Habeas Corpus) no Superior Tribunal Militar pedindo a revogação da prisão.

 

Fato

No sábado (27), conforme ocorrência policial registrada na Delegacia de Polícia Civil de Bataguassu, a Polícia Militar recebeu denúncias que numa chácara estaria acontecendo uma festa com aglomeração de pessoas som e algazarra.

 

Diante das informações os militares foram para o endereço localizado na Estrada Uerê, onde constataram que de fato havia concentração várias pessoas e som em alto volume.

 

Os policiais identificaram o responsável pela festa e informado que o evento estava em desacordo com as normas estabelecidas pelos decretos do município de Bataguassu, bem como contra as recomendações dos órgãos de saúde.

 

No local se encontrava o oficial PM Sena Junior que também participava da festa, e conforme apurado, ele estava de serviço.

 

Ambos foram informados que seria lavrado o boletim de ocorrência de descumprimento das medidas preventivas e que também seria registrado na Delegacia de Polícia Civil.

 

O dono da festa vai responder por infração a medida sanitária diante das restrições em vigor devido a pandemia do novo coronavírus. 

 

Após os procedimentos na Delegacia, o policial foi encaminhado à Corregedoria da PM em Campo Grande, onde foi autuado em flagrante e posteriormente conduzido ao Presídio Militar.



Comunicar erro




VEJA MAIS