Após recuperação de duas carretas em Amandina, polícia recupera outras 3 e liberta 5 motoristas feitos reféns

Toda investigação foi entre a Polícia Civil de Ivinhema e do Rio de Janeiro
Da Redação / Imagens: Polícia Civil do Rio de Janeiro e PRF/Divulgação
13/05/2021 15h04
Ação ocorreu após denúncias sobre o local do cativeiro / Imagens: Polícia Civil do Rio de Janeiro e PRF/Divulgação

Uma ação integrada entre a Delegacia de Polícia Civil de Ivinhema e da 74ª Delegacia de Polícia Civil em São Gonçalo, no Rio de Janeiro, da PRF (Polícia Rodoviária Federal) de Mato Grosso do Sul e do Rio de Janeiro, conseguiram libertar cinco motoristas que eram mantidos reféns em cativeiros e recuperar cinco carretas que seguiam rumo ao Paraguai pelas estradas do MS. Essa operação conjunta teve início na manhã de terça-feira (11) e terminou ontem (12).

 

Leia também

|Vídeo: Duas carretas roubadas foram recuperadas pela PRF em Amandina

 

Após a PRF em Amandina recuperar duas das cinco carretas e deter os motoristas, a ocorrência seguiu para a Delegacia em Ivinhema, que já trabalhava com as informações com a Polícia Civil do Rio de Janeiro, sobre os roubos em andamento.

 

No momento em que os veículos foram abordados, ainda não havia ocorrências registradas sobre os roubos, nem tão pouco informações dos motoristas feitos reféns. Mas em campo já tinha equipes investigando a organização criminosa que realizava esse tipo de crime.

 Duas carretas recuperadas em Amandina - Foto: PRF/Divulgação

Logo, uma terceira carreta foi recuperada na região de Ponta Porã, os condutores não sabiam que se tratava de veículos roubados e que seus proprietários e motoristas estavam sendo mantidos reféns, foram contratados como “freelances” para conduzir as carretas até a divisa do Estado com o Paraguai.

 

Outras duas carretas foram recuperadas no Estado de São Paulo e na manhã desta quarta-feira (12), os policiais resgataram os cinco caminhoneiros que eram feitos reféns há dois dias pelos criminosos em um casebre no bairro Santa Luzia em São Gonçalo (RJ).

 

A polícia conseguiu localizar o cativeiro após denúncias de um possível sequestro. Ao chegarem próximo ao local, os agentes foram recebidos com disparos de arma de fogo pelos criminosos. O local só era acessível após um percurso dentro de mata.

 Carreta recuperada em Ponta Porã - Foto: PRF/Divulgação

No momento do resgate, as vítimas estavam visivelmente abaladas, em um ambiente extremamente restrito, sem qualquer alimentação ou higiene. Os caminhoneiros estavam dormindo em uma barraca de camping improvisada e de forma amontoada.

 

Os motoristas informaram aos policiais que foram aterrorizados durante todo o tempo que permaneceram no local, sofrendo ameaças de morte, torturas psicológicas com armas de fogo apontadas e ameaças de retaliações a suas famílias.

Equipes policiais no Rio de Janeiro que trabalharam na ação - Foto: PC-RJ/Divulgação

As investigações continuam para identificar os bandidos que fazem parte desta organização criminosa, que segundo a polícia, é grande e já realizou inúmeros crimes como este que foi elucidados em menos de 24 horas.

 

Em Ivinhema, a ação foi coordenada pela delegada Daniella de Oliveira Leite, que está interina, ela é titular da DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) em Nova Andradina.



Comunicar erro




VEJA MAIS