Vídeo: Polícia Civil deflagra ''Operação Missão Cumprida'' em Ponta Porã contra crimes ambientais

Da Redação / Imagens: Polícia Civil/Divulgação
14/05/2021 17h00

Na última quarta-feira (12), após longo período de investigação do SIG (Setor de Investigações Gerais) da Delegacia de Polícia Civil em Ponta Porã, investigadores cumpriram mandados de busca e apreensão em diversos locais naquela cidade e prenderam, em flagrante, uma pessoa pelos crimes de posse irregular de arma de fogo, crime contra a relação de consumo (manter mercadoria em condições impróprias para o consumo) e pelo lançamento de resíduos sólidos, líquidos e detritos em desacordo com as exigências estabelecidas em lei ou regulamento.

 

Segundo as investigações o suspeito mantinha, em uma chácara na Cabeceira do Apa, um abatedouro ilegal que, dotado de estrutura contendo ganchos com elevação mecanizada câmara fria, abatia suínos e bovinos e, utilizando-se caminhonetas Ford/F-350 com carrocerias de madeira para o acondicionamento precário e distribuição dos animais, já carneados, em mercados e açougues de Ponta Porã.

 

Durante a operação, em cumprimento ao mandado de busca na chácara, o suspeito foi surpreendido na companhia de mais dois indivíduos enquanto carneavam suínos e, na câmara fria foram encontradas carcaças bovinas. No local, observou-se que os dejetos, sangue e restos dos animais abatidos seguiam para o leito de um pequeno córrego que passa pela propriedade, causando poluição ao meio ambiente e, ainda, foi localizada uma arma de fogo, calibre 22 que, segundo o conduzido, era utilizada no abate dos animais. Na propriedade rural as atividades contaram com o apoio da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal).

 

Concomitantemente, foi cumprido mandado de busca e apreensão na residência do acusado no município de Ponta Porã, onde foram apreendidos diversos documentos relativos à comercialização e transporte de gado. E, ainda, foram realizadas inspeções, pela Vigilância Sanitária, em quatro estabelecimentos comerciais suspeitos de receber carne bovina e suína sem procedência comprovada. A Vigilância Sanitária realizou as fiscalizações com a presença de uma médica veterinária que analisou os cortes de carte para produção de um relatório do tipo de carne e se os cortes vendidos correspondem aos demonstrados nas notas. Os donos dos estabelecimentos deverão prestar esclarecimentos nos próximos dias para Polícia Civil.

 

Segundo a polícia, a operação contou com a participação de todas as Delegacias de Ponta Porã, participaram a 1ªDP, 2ªDP e DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) e, ainda, houve o apoio da Delegacia de Antônio João, com a finalidade de cumprir ao mesmo tempo os mandados de buscar e atingir um resultado satisfatório.

 

A operação, que estava planejada para a última semana, sob a supervisão do delegado titular da Deleagro, Mikaill Alessandro Faria, não pode ser cumprida na data previamente acordada por motivos externos, e ante a fatalidade que ceifou a vida do delegado Mikaill no dia 6 de maio, e, no último dia 12, a Polícia Civil de Ponta Porã cumpriu a missão da Deleagro como forma de finalizar o trabalho do colega, sendo, portanto, a operação batizada de “missão cumprida” em sua homenagem.



Comunicar erro




VEJA MAIS