Proprietário rural é multado em R$ 394 mil por incêndio em vegetação em MS

A queima controlada está proibida até o final do ano, inclusive para quem possuía licença
Luis Gustavo, Da Redação / Imagens: PMA/Divulgação
04/08/2022 17h00
Área afetada perfez 1.311,73 hectares / Imagens: PMA/Divulgação

Depois da proibição da queima controlada até o final do ano, inclusive, para quem possuía licença e não havia realizado a queima, o comando da PMA (Polícia Militar Ambiental) vem intensificando os trabalhos na "Operação Prolepse" de prevenção aos incêndios. Além disso, a população tem ajudado muito denunciando as pessoas que insistem em desrespeitar as normas.

 

Nesta quarta-feira (3), policiais militares ambientais de Corumbá, que trabalham na "Operação Prolepse", receberam denúncia versando sobre um incêndio em área de uma propriedade rural do município.

 

A equipe policial foi até o local e verificou a veracidade da denúncia procedia, ao encontrara uma grande área incendiada. Os Policiais realizaram os levantamentos e com uso de GPS aferiram as dimensões da área afetada, que perfez 1.311,73 hectares.

 

O proprietário, de 36 anos, residente em Campo Grande, informou à equipe, que não havia ateado fogo. Ele foi orientado quanto a proibição da queima e sobre os riscos de se perder o controle neste período seco. O infrator foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 393,6 mil.



Comunicar erro




VEJA MAIS