Dia das Crianças leva 86% dos consumidores às compras e movimenta R$ 123,4 mi no MS

Redação


Neste mês de outubro o Dia das Crianças, comemorado no dia 12, vai levar 86% dos consumidores às compras em Mato Grosso do Sul e movimentar R$ 123.473.661, crescimento real (descontando a inflação) de 6% em comparação com 2011. É o que mostra a pesquisa sazonal do Instituto Fecomércio MS, desenvolvida em parceria com a Anhanguera-Uniderp e Fundação Manoel de Barros.

Outro dado animador é a opção de pagamento apontada pelos entrevistados: dinheiro ou cartão de débito, será a escolha de 53%. Já 31% escolherão o cartão de crédito e 14% outras formas oferecidas pela loja. Apenas 1% deverão utilizar cheques como forma de pagamento dos presentes. Se a opção do comprador for à forma parcelada, duas ou três parcelas é a escolha de 72%. Para o Instituto Fecomércio, a estabilidade no emprego é um dos fatores preponderantes para o aumento das compras.

Só na Capital a movimentação esperada é de R$ 35.461.847, em Dourados mais R$ 8.518.777 e Ponta Porã R$ 7.275.901. Em Três Lagoas a movimentação será de R$ 6.435.434 e na sequencia vêm Corumbá e Ladário, com R$ 3.910.682. Ao todo foram pesquisados 11 municípios. São Gabriel do Oeste tem o maior valor médio de presente, R$ 155,00, frente a um valor médio de R$ 112,00 no Estado e R$ 110,00 na Capital. Já Naviraí, onde serão movimentados R$ 2.234.803, foi encontrado o maior percentual de consumidores que vão às compras: 96%.

Os presentes – Os presentes mais comprados serão brinquedos (46%), roupas e vestuários (26%), calçados (13%), eletrônicos (5,8%) e celulares (3,9%). De um modo geral, a tendência é que crianças recebam brinquedos e adolescentes peças de vestuário.

Quando os homenageados são escutados, as preferência se revelam da seguinte maneira: crianças na faixa de 2 a 5 anos querem ganhar brinquedos (42%), vestuários (23%), calçados (18%), eletrônicos (6%) e celulares (5%); na faixa de 6 anos até 10 anos aparecem preferências em ganhar brinquedos (23%), celulares (23%), eletrônicos (18%), e vestuários (12%); já os adolescentes com idades entre 11 e 15 anos escolhem os eletrônicos (29%), celulares (20%) e vestuários (17%).

Assessoria
 

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!