Russo é acusado de matar e fazer croquete com carne de vítima

AFP


A polícia prendeu um russo de 21 anos que disse ter comido outro homem de 32 anos a quem conheceu em um site para homossexuais, indicou nesta segunda-feira a comissão investigadora da região de Múrmansk (noroeste da Rússia).

 

O jovem disse ter convidado a vítima para sua casa no dia 19 de agosto. Depois de esfaquear o convidado, o cortou em pedaços e o comeu. Durante uma semana, afirmou, cozinhou os restos e preparou croquetes e salsichões, acrescentou a comissão investigadora.

Seu "único motivo (...) era provar carne humana", segundo o chefe desta comissão, Fiodor Bliudionov, indicou a agência Ria Novosti. Optou por ter contato com sua futura vítima por meio de uma página para homossexuais por considerar que se trata de uma pessoa "reservada que prefere não divulgar os contatos que tem", acrescentou Bliudionov.

  

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!