Veja como seria a Yamaha RD 350 em 2014

Jornal do Carro


Quem andava de moto na década de 80 nunca vai se esquecer da Yamaha RD 350, a "Viúva Negra", que ganhou esse apelido por chegar a 200 km/h na época, algo grandioso e perigoso. Com 39 cv, a RD (de Race Developed) com pintura "candy red", a mais procurada, era bem dócil até uns 5 mil rpm. Mas após isso, a válvula YPVS abria totalmente a admissão, os dois cilindros da moto urravam de torque e ela chegava a empinar de terceira. E ainda tinha mais: seus freios nunca aguentavam a frenagem, nunca mesmo. Tão amedrontador, quanto delicioso.

Para agradar os fãs da moto, a Yamaha fez uma projeção de como ela seria nos dias de hoje. Isso não quer dizer que a RD 350 será lançada, a marca japonesa deixou claro, mas também não descarta a possibilidade. Com o amadurecimento do mercado de motos e o aumento das vendas de modelos médios, bem que a saudosa "viúva Negra" poderia ser ressuscitada para amedrontar novos e velhos amantes das duas rodas.

Muita sorte

Na Austrália, uma Yamaha RZ500N, ano 1985, precursora da RD 350, foi encontrada dentro de sua caixa original. O modelo, zero quilômetro, pode ser comprado por cerca de 35 mil dólares australianos, o equivalente a R$ 75 mil.

A preciosidade, importada do Japão, foi descoberta em um galpão. Chaves e manual do proprietário estão em perfeito estado. A moto é equipada com um motor quatro cilindros em V de 499 cm³, que gera 88 cv a 9.500 rpm. O peso é de 170 quilos.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!