MEC agradece Assomasul por parceria na implantação do currículo único

Assomasul


O secretário de Educação Básica do MEC (Ministério da Educação), Rossieli Soares da Silva, agradeceu a parceria da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) no processo de implantação da nova BNCC (Base Nacional Comum Curricular), durante encontro ocorrido na tarde desta quinta-feira (25) na sede da entidade municipalista, em Campo Grande.

Durante o encontro, o diretor-geral da entidade, José Domingues Ramos, o Zé Cabelo, esteve representando o presidente Pedro Caravina, que não pôde participar por motivo de compromissos agendados anteriormente em Bataguassu, cidade da qual é prefeito.

Realizado a pedido da secretária de Estado de Educação, Maria Cecília Amendola da Motta, o evento contou com a participação de representantes da Undine-MS (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação) , secretários municipais de educação e especialistas na área.

“A base é o documento mais importante dos últimos 20 anos para a educação básica. Ela estabelece que os alunos, seja de Mato Grosso do Sul, do Amazonas, ou de qualquer outro estado, tenham em comum que deveriam aprender, conforme prevê a Constituição Federal de 1988”, disse o secretário do MEC.

Ele veio a Campo Grande detalhar os benefícios trazidos pela nova base curricular. A ideia, segundo ele, é que a BNCC seja implantada ainda este ano.

Pioneiro

Ao falar na abertura do encontro, a secretária Maria Cecília exaltou o apoio e o empenho da Assomasul  em torno da implantação da base curricular em parceria com o Estado, que, segundo ela, é um dos pioneiros na elaboração do sistema. 

A secretária lembrou que as primeiras discussões ocorreram justamente na entidade municipalista, quando o governador Reinaldo Azambuja participou de ato público durante uma assembléia-geral de prefeitos (dia 23 de novembro), no ano passado. Segundo ela, a intenção é que a base curricular seja implantação ainda no primeiro semestre deste ano. 

“Mato Grosso do Sul é um dos primeiros estados a fazer um currículo único, juntando estados, município e escolas particulares. Cada aluno terá, minimamente, direito àquele conteúdo, àquelas competências, àquelas habilidades para se desenvolver”, colocou.

Segundo a secretária, a expectativa é que até 2019, a Base Nacional da educação Básica já esteja implementada nas escolas de Mato Grosso do Sul.

Participaram do encontro, entre outros, além do secretário do MEC e da secretária de Educação, a presidente do Conselho Estadual de Educação, Eva Maria Katayama Negrisolli e a presidente da Undine-MS, Kalícia de Brito França.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!