Livro conta a história de famílias que contribuíram para a formação de MS

Pesquisa realizada pelo autor durou 15 anos e passou por países como Portugal e Espanha em busca de documentos históricos

Raquel de Souza


De onde viemos? E por que somos assim? Essas foram as perguntas que despertaram a curiosidade do advogado, empresário e pesquisador historiográfico Flávio Affonso Barbosa. Buscando saber mais sobre a origem da própria família, ele se aprofundou tanto em suas pesquisas que acabou reunindo material para falar sobre as famílias que se entrelaçaram na formação da sociedade sul-mato-grossense. Todo esse conhecimento está reunido nas 608 páginas do livro “Laços de Família: Genealogia, História e Curiosidades na Formação da Sociedade Sul-Mato-Grossense”, que será lançado nesta quarta-feira (16), às 19h, na Esplanada Ferroviária.

Filho de uma das famílias pioneiras na colonização do sertão de Mato Grosso do Sul, nascido em Campo Grande e criado em contato com a natureza exuberante do Pantanal e da Vacaria, onde ouviu muitas histórias de lutas e conquistas, Flávio diz que não busca intitular-se genealogista, historiador ou antropólogo, mas um mero pesquisador que buscou investigar diversas fontes historiográficas para encontrar respostas aos seus questionamentos.

A pesquisa desenvolvida por ele, iniciada em 2006, demorou 15 anos para ser concluída e o levou a uma viagem de mais de 4 mil quilômetros por Portugal e Espanha, onde descobriu “verdadeiras pérolas” – curiosidades e documentos sobre a origem de sobrenomes como Silva, Costa, Souza, Pereira, Barbosa, Rezende e vários outros, cujos brasões estampam a capa do livro. “Este trabalho não foi inspirado pela vaidade de ostentar a nobreza de antepassados, haja vista que, entre os diversos laços familiares, existem troncos humildes, vinculados com bandeirantes perseguidos pela inquisição, e outros ramos de indígenas, cujos membros tornaram-se nobres não por escudos ou títulos, mas por seus grandes feitos na colonização do sertão do Brasil”, explica o autor.

Entre os fatos curiosos relatados no livro está uma revolução ocorrida em 1892, em Corumbá, que declarou a independência do sul de Mato Grosso, que se constituiu em um país livre e soberano sob o nome de República Transatlântica, fato relatado, na época, em jornais de vários países. Além das histórias do Estado, o autor apresenta fatos que remetem à história do Brasil, frutos de sua extensa pesquisa, cuja base documental permitirá que descendentes dos colonizadores do sertão sul-mato-grossense possam conquistar a cidadania portuguesa em razão do entrelaçamento das famílias com judeus perseguidos pela inquisição, bem como traz a informação histórica de que quem descobriu o Brasil não foi Pedro Álvares Cabral, mas Duarte Pacheco Pereira, dois anos antes.

“Apesar de volumoso, rico em detalhes e em ilustrações, nenhum tema ou momento histórico relatado teve a pretensão de esgotar o assunto como uma verdade absoluta, mas, ao contrário, apenas oferecer um panorama da formação da sociedade sul-mato-grossense por meio do entrelaçamento das diversas famílias objeto de estudo”, esclarece Flávio Affonso. Segundo o autor, a obra, permeada por muitas imagens, utiliza linguagem simples, para uma leitura agradável que possa despertar emoção e virar tema “das conversas dos parentes nas rodas de tereré”.

Serviço

O livro “Laços de Família: Genealogia, História e Curiosidades na Formação da Sociedade Sul-Mato-Grossense”, de autoria de Flávio Affonso Barbosa, publicado pela Life Editora, será lançado nesta quarta-feira, dia 16 de março, às 19h, na sala de vernissage da Esplanada Ferroviária, na Avenida Calógeras, 3.015, em Campo Grande.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!