Estudante é flagrada armazenando e vendendo combustível contrabandeado da Bolívia

A suspeita, de 30 anos, foi multada em R$ 1 mil por policiais da PMA

Da Redação


A PMA (Polícia Militar Ambiental) de Corumbá autuou na sexta-feira (5), uma estudante, de 30 anos, residente no centro da cidade, por armazenamento e comercialização ilegal de combustível contrabandeado da Bolívia. A equipe da PMA foi acionada por policiais do 6º Batalhão da Polícia Militar que tinham realizado a detenção da mulher depois da denúncia da comercialização e armazenamento ilegal do produto perigoso em um barraco ao lado e em sua residência.

Quando os policiais chegaram ao local encontraram e apreenderam 500 litros de gasolina em tambores, que eram vendidos pela estudante, o que se caracteriza crime ambiental e ainda pelo contrabando, visto que o material perigoso advinha da Bolívia.

Ela foi conduzida pelos policiais do 6º Batalhão à Delegacia de Polícia e responderá por contrabando e crime ambiental de armazenar e comercializar produto ou substância tóxica, perigosa ou nociva à saúde humana ou ao meio ambiente, em desacordo com as exigências estabelecidas em leis ou nos seus regulamentos. A pena é de um a quatro anos de reclusão. A infratora foi autuada administrativamente por infração ambiental e recebeu multa no valor de R$ 1.000,00.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!