Agora é lei: Maio Furta-Cor prevê ações voltadas à saúde mental materna em Nova Andradina

Lei de autoria das vereadoras Gabriela Carneiro Delgado (PSB), Marcia Lobo (MDB) e Cida do Zé Bugre (PL)

CMNA


Na noite da última terça-feira (30), a Câmara Municipal de Nova Andradina aprovou a lei ordinária 25, de 26 abril de 2023, que institui o Maio Furta-Cor, mês dedicado a ações de conscientização, incentivo ao cuidado e promoção da saúde mental materna. O projeto é de autoria das vereadoras Gabriela Carneiro Delgado (PSB), Marcia Lobo (MDB) e Cida do Zé Bugre (PL).

Na justificativa, as parlamentares afirmaram que durante a gestação e após o nascimento do bebê, diversas mães podem apresentar sintomas de depressão, transtorno pós-traumático, ansiedade e psicose pós-parto. O debate sobre a saúde mental materna necessita de mais visibilidade neste quesito, visto que, sintomas não tratados previamente e com seriedade levam a consequências maiores.

Maio foi escolhido devido a celebração nacional do Dia das Mães e a cor em virtude da sua tonalidade que altera de acordo com a luz que recebe, não havendo uma cor absoluta para aquele que lança o olhar.

Para garantir a reflexão da sociedade sobre o tema, o poder público e órgãos competentes poderão promover materiais impressos, que serão distribuídos na rede pública de saúde, nas escolas e em outros locais, bem como divulgação nas plataformas digitais.

A lei garante ainda que as ações criadas venham acompanhadas de dados estatísticos, que permitam a análise e avaliação dos resultados das políticas de conscientização da saúde mental materna, permitindo o desenvolvimento da Campanha Maio Furta-cor de forma plena.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!