Vereadores cobram cursos profissionalizantes para atender demanda do mercado de trabalho

Instalação de Totem de Autoatendimento na Sala do Empreendedor é outra proposta dos parlamentares para modernizar os serviços prestados aos pequenos e médios empreendedores

CMNA


Criar políticas públicas capazes de gerar emprego e novas oportunidades de trabalho é um dos maiores desafios para um gestor. Os vereadores, atentos às necessidades do mundo atual, apresentaram propostas que poderiam auxiliar trabalhadores que estão em busca de uma vaga no mercado de trabalho e, na outra ponta, agilizar processos e serviços oferecidos aos pequenos e médios empreendedores, responsáveis por movimentar a economia e gerar empregos.

A primeira proposta, apresentada na indicação 291/2023), de autoria das vereadoras Marcia Lobo (MDB), Gabriela Delgado (PSB) e Cida do Zé Bugre (PL), propõe a realização de cursos profissionalizantes nas áreas da indústria frigorífica, tratamento de couros, setores da agricultura, construção civil, entre outros que apresentam déficit de mão-de-obra especializada.

“Analisando o quadro de vagas ofertadas para Nova Andradina e região é flagrante a falta de profissionais para atuar em funções como auxiliar de linha de produção, cortador de carne em matadouro, desossador, trabalhador do acabamento de artefatos de tecidos e couros, tratoristas agrícolas, pedreiros, eletricista, entre outros. Daí, a ideia de disponibilizar cursos para suprir as deficiências do mercado e aumentar a empregabilidade nessas áreas”, justificam as vereadoras.

Por outro lado, os empregadores também precisam de apoio do governo municipal para agilizar processos e serviços, obter informações sobre linhas de crédito e programas de incentivo que possam impulsionar o empreendedorismo local, afinal, as pequenas e médias empresas movimentam a economia e também geram muitos empregos.

Pensando nisso, os vereadores Deildo Piscineiro (PSDB) e a vereadora Gabriela apresentaram a indicação 281/2023, propuseram a instalação de um totem de autoatendimento na Sala do Empreendedor.

“É uma medida necessária para modernizar os serviços oferecidos e proporcionar uma experiência mais ágil e satisfatória aos empreendedores locais. Além disso, contribuirá para desafogar o fluxo de atendimentos na Sala do Empreendedor, reduzindo o tempo de espera e permitindo que os funcionários se dediquem a demandas mais complexas”, justificam os parlamentares.

Os totens de autoatendimento permitem que os usuários realizem consultas, solicitem serviços e obtenham informações de forma rápida e autônoma, sem a necessidade de esperar em filas ou depender exclusivamente do atendimento presencial. Os empreendedores poderão acessar informações sobre linhas de crédito, programas de incentivo, agendar atendimentos, emitir certificados e licenças, entre outras funcionalidades, de maneira mais conveniente e descomplicada.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!