Padre da Paróquia São Vicente de Paulo em Nova Andradina é denunciado por relacionar bruxaria e satanismo à tragédia no RS

Deputado gaúcho do PT fez a denúncia ao Ministério Público Federal, que tramita em procuradoria de Dourados

Luis Gustavo, Da Redação


O padre Paulo Santos da Silva, da Paróquia São Vicente de Paulo, de Nova Andradina, foi denunciado ao MPF (Ministério Público Federal) por ignorar fatores ambientais e relacionar as enchentes que assolam o Rio Grande do Sul à bruxaria, satanismo e também ao ateísmo entre gaúchos. As declarações foram dadas durante uma missa, conforme as imagens, com o religioso tendo ao lado uma bandeira do Rio Grande do Sul.

De acordo com o "Campo Grande News", a denúncia foi feita pelo deputado estadual Leonel Guterres Radde (PT), e recebida ontem (20), pela Procuradoria da República em Dourados, que é a unidade do MPF referência para analisar casos ocorridos em Nova Andradina.

"O Rio Grande do Sul há muito tempo abraçou a bruxaria e o satanismo. Há muito tempo, o meu povo tem se afastado de Deus. Deus não precisa mandar sofrimento para a nossa vida porque ele não faz isso, mas nós mesmos às vezes buscamos, na fragilidade humana, coisas ruins para nós", disse o padre.

O nome do religioso aparece numa lista de padres no site da Diocese de Naviraí, a instituição católica responsável pelas igrejas de Nova Andradina e outros municípios próximos. Segundo as informações ali publicadas, Paulo é natural de Porto Alegre (RS), o que explicaria o termo "meu povo".

"O secularismo chegou no Rio Grande do Sul. O estado mais ateu da federação. Existem mais centros de macumba na cidade de Porto Alegre do que no estado da Bahia inteiro. Precisamos buscar a Deus, porque quando vier a adversidade, quando vier a dor, o que vai nos manter de pé é a fé. O sofrimento existe, a chuva, os terremotos, os alagamentos existem, em todos os lugares é assim, mas o que vai determinar um povo ficar de pé ou prostrado na derrota, é a fé", pontuou o padre Paulo.

A Paróquia São Vicente de Paulo ainda não se manifestou sobre o caso. A Diocese de Naviraí informou que "não tem nada a declarar e que, se for o caso, tem equipe responsável para publicar uma nota".

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!


Comentários