Com atuação de equipes dos Bombeiros, PM e Defesa Civil, MS continua a apoiar o Rio Grande do Sul

A missão no estado gaúcho teve início no dia 3 de maio

Natalia Yahn, Comunicação Governo de MS


Equipes de resgate e apoio do Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Militar e Defesa Civil de Mato Grosso do Sul continuam a trabalhar em ações e atendimento humanitário para distribuição de água, alimentos e remédios no Rio Grande do Sul.

A missão no estado gaúcho teve início no dia 3 de maio, quando a primeira equipe de bombeiros do Estado foi enviada ao local para auxiliar no resgate das vítimas das enchentes. No dia anterior (2), o governador, Eduardo Riedel, já tinha anunciado o envio de um helicóptero para apoiar o resgate da população das cidades do Rio Grande do Sul.

Nessa segunda-feira (20), até o início da manhã de ontem (21), a aeronave fronteira 3, da PMMS atuou no resgate de 101 pessoas, 13 animais, além de realizarem a evacuação médica de onze pacientes (inclusive uma gestante com risco de trabalho de parto que foi levada até o hospital).

O helicóptero também fez o transporte de 1,3 mil marmitas, 560 kg de fraldas, 4,4 toneladas de alimentos, 2,7 mil garrafas de água, e ainda cobertores, medicamentos (insulina), kits de limpeza.

A aeronave atuou no policiamento aéreo nas cidades de Porto Alegre, Canoas, Eldorado do Sul, Tapes, Guaiba, General Câmara, Triunfo, São Leopoldo e São Jerônimo.

O apoio e cooperação ao Rio Grande do Sul teve o reforço de mais duas equipes do Corpo de Bombeiros do Mato Grosso do Sul. No dia 11, saíram mais oito militares rumo a São Leopoldo (RS) e no dia 13, seguiram viagem mais três bombeiros acompanhados da cadela Laika, para ajudar nas buscas.

Dia 20 de maio, a cadela de busca e resgate Laika, encontrou uma vítima de soterramento na cidade de Roca Sales. No dia 15, a Defesa Civil de MS transportou equipamentos e insumos para hemodiálise para a cidade de Canoas.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!


Comentários