Governadores de quatro países que compõem a Rota Bioceânica participam de Fórum no Paraguai

Rosana Siqueira, Semadesc


O governador Eduardo Riedel e o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc), Jaime Verruck, vão discutir os principais pontos do avanço da Rota Bioceânica em evento que acontece nesta quinta-feira (20) no Paraguai. É o 5º Fórum de Governos Subnacionais do Corredor Bioceânico de Capricórnio.

Iniciado ontem (19), o fórum vai até sexta (21) nas cidades de Loma Plata (Boquerón) e Carmelo Peralta (Alto Paraguai), com a participação de delegações do Chile , Argentina e Brasil. O grande protagonista dos debates é o Chaco paraguaio, a 'versão vizinha' do Pantanal.

Mais de 600 visitantes, incluindo delegados internacionais dos quatro países que compõem o corredor, participarão no encontro que promete ser um marco para a região. O principal objetivo do fórum é promover a integração, o desenvolvimento sustentável e explorar novas oportunidades de investimento.

Verruck destaca que o fórum de governadores tem um papel fundamental para traduzir esta estratégia da mudança geopolítica da América do Sul.

"O Fórum vai reunir cada um dos estados envolvidos na Rota tanto do Chile, da Argentina, como do Paraguai. São sete estados aí impactados pela Rota Bioceânica e o Fórum traz exatamente esse nível de governança sub-regional, subnacional, que é fundamental para percepção dos impactos locais, das necessidades que cada um governadores tem em termos de desenvolvimento de infraestrutura e do setor produtivo", explica o secretário.

Jaime também enfatiza que o Fórum é uma oportunidade para verificar o andamento dos projetos que compõem a Rota.

"É como cada um desses estados subnacionais se apropria desse processo da Rota. Por isso que no Fórum de governadores além da estrutura física é discutido toda possibilidade de desenvolvimento de pequenos negócios, capacidade produtiva, desenvolvimento integrado dessas regiões ou olhando principalmente para as populações afetadas", salienta.

Coordenador da Unidade de Execução do Projeto Fonplata, do paraguaio Ministério de Obras Públicas e Comunicações (MOPC), Alfredo Sánchez destacou a importância do evento. "Esta reunião permitirá aos governos subnacionais analisar as novas oportunidades oferecidas pelo corredor e fechar acordos comerciais de grande relevância", sublinha.

A agenda inclui sessões plenárias, mesas de trabalho, conferências de negócios e um passeio pelas obras da Ponte Bioceânica na cidade de Carmelo Peralta, onde será relatado o andamento da obra e do terceiro trecho do corredor bioceânico, atualmente em andamento, além da execução do trecho da estrada entre Mariscal Estigarribia e Pozo Hondo.

Somam-se a isso também visitas a locais históricos, populações indígenas e menonitas da região.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!


Comentários