• Paraíso17

Juíza de Nova Andradina libera R$ 150 mil das penas pecuniárias e firma parcerias para combate ao Coronavírus

A já começou a entregar as primeiras máscaras fabricadas pelos detentos e os primeiros beneficiados serão os oficiais de Justiça da Comarca e o Lar de Acolhimento São José
Da Redação / Imagens: Divulgação
03/04/2020 16h33
Secretária do Fórum de nova Andradina, Rosineide e o diretor do Presídio de Ivinhema, Elídio / Imagens: Divulgação

Enquanto a população fica em casa em isolamento social, a magistratura está garantindo os direitos dos cidadãos trabalhando de forma remota para evitar a contaminação do novo Coronavírus.

 

Contudo, alguns setores considerados essenciais não podem parar e profissionais da saúde, casas de acolhimento, asilos, serviços de limpeza urbana, força policiais continuam auxiliando para cuidar dos que infelizmente foram alcançados pela Covid-19 ou apresentam suspeitas, além dos que precisam de auxílio nos hospitais e postos de saúde.

 

Em Nova Andradina, a juíza Cristiane Aparecida Biberg de Oliveira já começou a entregar as primeiras máscaras fabricadas pelos detentos e os primeiros beneficiados serão os oficiais de Justiça da Comarca e o Lar de Acolhimento São José.

 

Para atender o Hospital Regional de Nova Andradina, casas de acolhimento, comunidade terapêutica, polícias militar e civil, corpo de bombeiros de Nova Andradina e Batayporã, com estimativa de investimento de R$ 150 mil, a juíza estabeleceu várias parcerias.

 Internos na produção de máscaras - Foto: Divulgação

A magistrada, juntamente com o Promotor de Justiça Dr. Fabrício Secafen Mingati, uniu forças com a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) para obter a mão de obra dos presos dos presídios de Nova Andradina e Ivinhema, com a Prefeitura Municipal para empréstimo de máquinas de costura, overloques e elastiqueiras, com uma confecção local voluntária (D'La Rouse) para corte de todo equipamento de proteção individual (EPIs) e com a Usina Santa Helena para a doação de álcool 70% a entidades beneficentes e órgãos públicos de Nova Andradina e Batayporã.

 

Importante destacar que foram adquiridas pela Justiça cinco máquinas de costura reta industrial novas e uma máquina elétrica de corte para o presídio de Nova Andradina para confecção de EPIs, uma máquina de corte elétrica para o presídio de Ivinhema para confecção de EPIs para Nova Andradina, cerca de 10 mil metros de TNT e aviamentos para a confecção de EPIs, 5 mil aventais de manga longa descartáveis, 6 mil toucas descartáveis, 4 mil pares de sapatilhas descartáveis e 21 mil pares de luvas de procedimento.

 Doação de álcool 70% pela Usina Santa Helena - Foto: Divulgação

“Em tudo o que fizemos na comarca, tivemos o apoio do Ministério Público. Ninguém mediu esforços para as parcerias, as aquisições e, no final, a população ganhou. É papel da magistratura buscar formas de atender a população e se isso exigir esforço extra, não tem problema: estamos e sempre estaremos engajados em lutas justas, cujos resultados alcancem muitas pessoas. Unindo forças, vamos vencer a pandemia”, disse a juíza. Com informações do TJ-MS

Máscaras produzidas pelos internos do Presídio - Foto: Divulgação



Comunicar erro




VEJA MAIS