Três joias apreendidas em operação da Polícia Civil eram objetos de furto

Suspeito vai responder por receptação, além dos crimes já indiciados por lavagem de dinheiro
Luis Gustavo, Da Redação / Imagens: Jornal da Nova
02/12/2020 18h52
O delegado da SIG Guilherme Scucuglia / Imagens: Jornal da Nova

Na semana passada, a Polícia Civil por meio da SIG (Seção de Investigações Gerais) divulgou joias em ouro que foram apreendidas durante a “Operação Cranius”, deflagrada pela Delegacia de Polícia de Nova Andradina, no último dia (18), para possíveis vítimas de furtos e roubos ocorridos na cidade, façam, por meio das imagens, o reconhecimento dos objetos.

 

Leia também

|Após operação, PC de Nova Andradina divulga joias apreendidas para reconhecimento de possíveis proprietários

|Investigadores apreenderam 700 gramas de ouro durante operação em Nova Andradina

|Polícia Civil apreende várias rodas de liga leve e pneus em operação em Nova Andradina

|Operação da Polícia Civil mira tráfico de drogas e lavagem de dinheiro em Nova Andradina

 

A reportagem apurou que, pelo menos três pessoas reconheceram joias furtadas ou roubadas e por esse motivo já foram feitos os procedimentos de praxe, inclusive a devolução às vítimas. “Inicialmente o portador das joias pode responder pelo crime de receptação e também outros delitos, como lavagem de capitais”, disse o delegado da SIG Guilherme Scucuglia em entrevista ao Jornal da Nova.

 

Segundo o delegado, toda essa receptação está no contexto deste delito. Toda a operação partiu de uma potencial organização criminosa e o suspeito com quem foi encontrado essas joias, tinha-se o conhecimento que também fazia o comércio de armas de fogo e outros objetos furtados.

 Algumas joias apreendidas de um total de 700 gramas de ouro - Foto: Polícia Civil/Divulgação

“Nas buscas foram apreendidos também rodas de liga leve e pneus e, em relação a esses objetos, estamos fazendo o trabalho de apuração, sobre procedência, o próprio suspeito já apresentou algumas notas, que também estão sendo aferidas”, destacou Scucuglia.

 

Sobre os R$ 70 mil apreendidos, por enquanto não tem origem e continuam retidos.

 

Conforme o delegado, o envolvimento até o momento são de sete a oito pessoas, podem ser adicionadas ou removidas algumas delas no decorrer da investigação. Destas, duas estão presas e uma está foragida.

 

Por fim, o delegado explica que na investigação foram apreendidos veículos, pois havia apontamento de que tais automóveis poderiam estar envolvidos com tráfico de drogas.

Durante a operação foram apreendidos várias rodas de liga leve e pneus - Foto: Jornal da Nova



Comunicar erro




VEJA MAIS