Defron prende na fronteira um dos líderes de organização criminosa que enviava drogas para Nova Andradina

Ação teve apoio da 1ª Delegacia de Polícia Civil em Ponta Porã
Da Redação / Imagens: Defron/Divulgação
31/03/2021 20h09
Suspeito preso em Ponta Porã / Imagens: Defron/Divulgação

Equipes da Defron (Delegacia Especializada de Repressão de Crimes da Fronteira) e da 1ª Delegacia de Polícia Civil em Ponta Porã prenderam, um indivíduo apontado como um dos líderes de organização criminosa que enviava drogas de Ponta Porã para Nova Andradina. A prisão aconteceu nesta terça-feira (30).

 

Leia também

|Moto envolvida em atentado na fronteira tem ordem judicial de sequestro em Nova Andradina

|Três joias apreendidas em operação da Polícia Civil eram objetos de furto

|Após operação, PC de Nova Andradina divulga joias apreendidas para reconhecimento de possíveis proprietários

|Investigadores apreenderam 700 gramas de ouro durante operação em Nova Andradina

|Polícia Civil apreende várias rodas de liga leve e pneus em operação em Nova Andradina

|Operação da Polícia Civil mira tráfico de drogas e lavagem de dinheiro em Nova Andradina

 

Conforme apurou o Jornal da Nova, após ser deflagrada a “Operação Cranius” pela SIG (Seção de Investigações Gerais) da Delegacia de Polícia Civil em Nova Andradina, coordenada pelo delegado Guilherme Scucuglia, em novembro do ano passado, visando combater o tráfico de drogas, foi decretada a prisão preventiva de Michel Veríssimo de Oliveira residente em Ponta Porã, apontado como um dos líderes de organização criminosa que adquiria maconha e cocaína no Paraguai e as enviava para Nova Andradina e região.

 

Ao ser deflagrada a mencionada operação, foram cumpridos em Ponta Porã mandados de busca em endereços vinculados ao investigado, que conseguiu empreender fuga.

 

Há cerca de uma semana de atuação conjunta da Defron e do SIG em Ponta Porã, identificou o imóvel onde o foragido se encontrava, passando a monitorar o local.

 

Na manhã de terça-feira (30), ele foi flagrado pelas equipes de investigadores, momento em que foi realizada a sua prisão. Ele permanece preso na Penitenciária em Ponta Porã, à disposição do Poder Judiciário da comarca de Nova Andradina.



Comunicar erro




VEJA MAIS