Quase 15 dias após morte de Fernanda Ribeiro, Comissão da OAB de combate a violência das mulheres se manifesta

Vítima foi morta dia 28 e identificada como moradora em Nova Andradina dia 29 de abril
Da Redação / Imagens: Arquivo/Jornal da Nova
13/05/2021 17h01
Sede da 7ª Subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) em Nova Andradina / Imagens: Arquivo/Jornal da Nova

A Comissão de Combate à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher da 7ª Subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) em Nova Andradina se manifestou, nesta quarta-feira (12), sobre o assassinato brutal contra Fernanda de Paula Ribeiro dos Santos, de 36 anos, morta no dia 28 de abril e localizada e identificada no dia seguinte.

 

Leia também

|Há uma semana preso, advogado acusado de matar Fernanda Ribeiro não dormiu 24h em cela de prisão

|STJ nega habeas corpus a Alexandre Pessoa e ele continua preso temporariamente

|Delegado indicia Alexandre Pessoa no crime de feminicídio

|Advogado passa mal em Delegacia e volta para unidade de saúde em Nova Andradina

|Advogado suspeito de assassinato tem alta em Dourados e retorna para Delegacia em Nova Andradina

|Advogado que passou a noite internado na Cassems é transferido para Dourados

|Advogado passa a noite internado na Cassems e aguarda vaga para transferência

|Advogado suspeito de assassinar Fernanda Ribeiro passa mal e é internado na Cassems em Nova Andradina

|Polícia Civil prende advogado suspeito de participação no assassinato de Fernanda Ribeiro

|Polícia Civil faz buscas na residência de advogado em Nova Andradina

|De 10 depoimentos, delegado disse que já tem alguns suspeitos de participarem do assassinato de Fernanda Ribeiro

|Advogado presta depoimento na Delegacia em Batayporã

|Delegado de Batayporã está ouvindo várias testemunhas sobre a morte de Fernanda Ribeiro

|Corpo encontrado degolado em Batayporã é de moradora em Nova Andradina

|Corpo de mulher degolada é encontrado no cascalho que liga Nova Andradina a Batayporã 

 

O delegado Filipe Davanso Mendonça, titular da Delegacia de Polícia Civil em Batayporã, município onde o corpo da vítima foi encontrado e preside as investigações, indiciou formalmente o advogado Alexandre França Pessoa, de 42 anos, principal suspeito de cometer o crime, em feminicídio no último dia (6).

 

O advogado está internado no Hospital Cassems desde o dia em que recebeu a notícia de seu indiciamento em tratamento de saúde, sob escolta da Polícia Militar 24 horas por dia.

 

A nota pública de repúdio é assinada pelas advogadas Cleonice da Costa Farias Santos (Presidente), Isabel da Silva Rodrigues de Almeida e Eliana Cristina de Carvalho Silva.  

 

Confira abaixo a nota na íntegra



Comunicar erro




VEJA MAIS